Construção e aplicação de um instrumento de mensuração de clima organizacional de interesse dos administradores

Gisele Medeiros Teixeira Carvalho, Adolfo Plínio Pereira, Eduardo Vieira do Prado, Maria das Graças Costa Gonçalves

Resumo


Avaliar o nível de Clima Organizacional das equipes e detectar de que forma ou como os pontos cruciais de influência sobre seus resultados são importantes nas estratégias positivas de gestão. Neste sentido, este artigo apresenta a criação e aplicação de um instrumento de pesquisa de Clima Organizacional adequado aos Administradores. Para atingir tal objetivo os estudos foram divididos em três partes: busca de referenciais teóricos relevantes para o tema, construção do Instrumento de Pesquisa de Clima Organizacional (IPCO) juntamente com sua metodologia de cálculo e avaliação de resultados e, por fim, aplicação do instrumento em uma rede de supermercados do Sul de Minas Gerais junto a 281 colaboradores. Os resultados obtidos geraram subsídios importantes para a análise do Clima Organizacional e reforçaram a eficiência do instrumento de pesquisa. A partir dessa experiência bem sucedida, ficou evidenciado que o IPCO poderá ser aplicado em diversos tipos de organizações dos mais variados segmentos, o que deverá contribuir para a ampliação dos conhecimentos sobre as realidades das organizações e melhorar a eficácia de suas políticas e práticas de Gestão de Pessoas.


Palavras-chave


Clima Organizacional; Gestão de Pessoas; Instrumento de Pesquisa de Clima Organizacional (IPCO); Resultados.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGAMINI, C. W. Psicologia aplicada à administração de empresas: psicologia do comportamento organizacional. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1982.

BERVIAN, P. A.; CERVO, A. L.; DA SILVA, R. Metodologia Científica. 6ª ed. São Paulo: Pearson, 2007.

BOOG, G. G.; BOOG, M. Treinamento e Desenvolvimento: Gestão e Estratégias. 6ª ed. São Paulo: Pearson, 2013.

BOWDITCH, J. L.; BUONO, A. F. Elementos de Comportamento Organizacional. São Paulo: Thomson Pioneira, 2004.

BOUDREAU, G. T., MILKOVICH, J. W. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Atlas S.A, 2006.

CARVALHO, J. R.; OLIVEIRA, D.; ROSA, A. C. M. Clima Organizacional: Fator de satisfação no trabalho e resultados eficazes na organização. 2012. Disponível em Acesso em abril de 2014.

CARVALHO, R. Organizações Orgânicas: Um guia para revolucionar a gestão e liderar as equipes do século XXI. São Paulo: Nova Letra, 2012.

DRUCKER, P. F. Introdução à administração. São Paulo: Cengage Learning, 1984.

DUTRA, J. S. Gestão de Pessoas: Modelo, Processos, Tendências e Perspectivas. São Paulo: Atlas, 2002.

GIL, A. C. Gestão de Pessoas: Enfoque nos Papéis Profissionais. São Paulo: Atlas, 2011.

KWASNICKA, E. L. Teoria Geral da Administração: Uma Síntese. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2003.

LACOMBE, F.; HEILBORN, G. Administração: Princípios e Tendências. São Paulo: Saraiva, 2003.

LIMONGI-FRANÇA, A. C. Práticas de Recursos Humanos: Conceitos e Ferramentas e Procedimentos. São Paulo: Atlas, 2007.

MARTINS, M. C. F. Clima Organizacional. In: SIQUEIRA, M. M. M (org). Medidas do comportamento organizacional: Ferramentas de diagnóstico e gestão. Porto Alegre: Artmed, 2008. citado por ANDRADE, S. M. Percepção de justiça distributiva no Clima Organizacional: um estudo sobre organizações brasileiras que buscam se destacar pela qualidade do ambiente de trabalho. 2010. Dissertação (Mestrado em Administração). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

MAXIMIANO, A. C. A. Recursos Humanos: estratégia e gestão de pessoas na sociedade global. Rio de Janeiro: LTC, 2014.

MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: Da Revolução Urbana à Revolução Digital. 6 ed. São Paulo: Atlas S.A, 2006.

MILKOVICH, G. T.; BOUDREAU, J. W. Administração de Recursos Humanos: Conceitos, ferramentas e procedimentos. São Paulo: Atlas, 2006.

OLIVEIRA, M. A. Clima Organizacional: Um estudo de caso com funcionários do centro livre de artes CLA/GO. 2011. 47p. Monografia (Graduação). Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2011.

PEREIRA, A. P. Guia para pesquisa do Clima Organizacional. agosto de 2013. Disponível em Acesso em abril de 2014.

PEREIRA, A. P. Liderança e Qualidade de Vida no Trabalho: um estudo sobre a percepção de colaboradores em organizações empresariais. 2012. 211p. Dissertação (Mestrado). Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino – FAE. São João da Boa Vista, SP, 2012.

REIS JUNIOR, D. R. Qualidade de Vida no Trabalho: construção e validação do questionário QWLQ-78. 2008. 114p. Dissertação (Mestrado). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Departamento de pós-graduação, Programa de pós-graduação em Engenharia de Produção - PPGEP, Ponta Grossa – PR, 2008.

ROBBINS, S. P. Comportamento Organizacional. 11ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

RODRIGUES, M. V. Qualidade de vida no trabalho: evolução e análise no nível gerencial. 12ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

SALDIVIA, M. E. T. A relação causal entre comprometimento e desempenho: um estudo em Centros de Pesquisa. 2006. Tese (Doutorado em Tecnologia Nuclear - Materiais). Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SANTOS, G. E. O. Cálculo amostral: calculadora on-line. Disponível em: Acesso em setetembro de 2014.

TOZZI, E. Vamos acabar com os chefes. Você S/A, São Paulo, v.17, nº4, edição 191, p. 32-43, abril 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-1213

ISSN 2318-5589

Qualis B4