A contabilidade do terceiro setor e a Lei de Cebas

Cristiane Pangaldi, Roselaine Bolognesi

Resumo


Este trabalho é resultado de uma pesquisa realizada no Programa de Iniciação Científica do curso de Ciências Contábeis, como parte do Programa de Incentivo à Pesquisa e Extensão (PROINPEX), da Faculdade Santa Lúcia. Em 2009, foi instituída a Lei 12.101, que trata da Certificação das Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS), onde o Governo Federal estabeleceu novas diretrizes na concessão de isenção de contribuições às entidades que promovam ações nas áreas de saúde, assistência social e educação. Tendo como foco esta norma, a presente pesquisa se colocou como objetivo principal apresentar a Lei 12.101/09 e compreender melhor a sua aplicação, especialmente no que diz respeito aos aspectos relacionados à área contábil. Para tanto optou-se por realizar estudo de caso na cidade de Mogi Mirim, situada no interior de São Paulo. Foram realizadas duas entrevistas, uma com um representante de uma entidade do terceiro setor e outra com um profissional atuante na área contábil com experiência na aplicação da Lei de CEBAS. Como resultado, verificou-se que a isenção é muito importante para a manutenção das instituições abrangidas pela lei de CEBAS e o Contador um profissional importante no processo de obtenção e manutenção de certificação das entidades. 


Palavras-chave


Contabilidade; Terceiro Setor; Lei de CEBAS.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA DO Ó, M. da C. Diferenças entre imunidade, isenção e não incidência tributária. 2016. Disponível em: Acesso em abril de 2017.

BARBOSA, D. Manual de Pesquisa: Metodologia de Estudos e Elaboração de Monografia. São Paulo: Expressão e Arte Editora, 2010.

BULGARIM, M. C. C. et al. Caderno de procedimentos aplicáveis à prestação de contas das entidades do terceiro setor (fundações). 2. ed. Brasília: Fundação Brasileira de Contabilidade, 2012. Disponível em: . Acesso em agosto de 2016.

CHAGAS, A.T.R. O questionário na pesquisa científica. 2000. Disponível em: http://www.fecap.br/adm_online/art11/anival.htm. Acesso em Junho de 2017.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE (CFC). Normas Brasileiras de Contabilidade. NBC TE – Entidade sem finalidade de lucros. 2016. Disponível em: http://cfc.org.br/wp-content/uploads/2016/02/Entidadesemfinalidadedelucro.pdf> Acesso em setembro de 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE (CFC). Norma Brasileira de Contabilidade ITG 2002. Disponível em: Acesso em julho de 2016.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL. Terceiro Setor: Guia de Orientação para o Profissional de Contabilidade. Porto Alegre: Conselho Regional De Contabilidade Do Rio Grande Do Sul, 2011.

CRUZ. C; RIBEIRO, U. Metodologia Científica. 2ª ed. Axcel Books do Brasil, 2004.

FORTES, J. C. F. Manual do contabilista: uma abordagem teórico-prática da profissão contábil. São Paulo, Saraiva, 2005.

GRAZZIOLI, A. et al. Manual de Procedimentos para o Terceiro Setor. 2015. Disponível em: http://portalcfc.org.br/wordpress/wp-content/uploads/2013/01/Miolo_MTS_web.pdf. Acesso em junho de 2016

INSTITUTO PRO BONO. Manual do Terceiro Setor. Disponível em: Acesso em Setembro de 2015.

IUDÍCIBUS, S. de. Teoria da Contabilidade. 10ª ed. São Paulo, Atlas, 2010.

IUDÍCIBUS, S. de. et al. Contabilidade Introdutória. 11ª ed. São Paulo, Atlas, 2010.

LUCA, C. A. O Terceiro Setor na Economia Brasileira. Monografia em Ciências Econômicas. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2008.

MARION, J. C. Contabilidade Básica. 10º ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MARCONI, M.A; LAKATOS, E.M. Fundamentos de Metodologia Cientifica. 5 ed. São Paulo. Ed. Atlas, 2003. Disponível em: file:///C:/Users/Renan/Downloads/LAKATOS%20-%20MARCONI%20%20FUNDAMENTOS%20DE%20METODOLOGIA%20CIENTIFICA.pdf. Acesso em Junho de 2017.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E AGRÁRIO. Certificação de Entidades de Assistência Social. Disponível em: Acesso em outubro de 2016

OLIVEIRA, N. T; SOUZA, M. A. A. C. Filantropia- O direito da imunidade tributária e a obrigação da gratuidade. 2007. Disponível em: Acesso janeiro de 2016

PARCEIROS VOLUNTARIOS. IBGE calcula participação econômica do terceiro setor. Disponível em: Acesso em setembro de 2016

PLANALTO. Decreto Nº 8.242, de 23 de Maio de 2014. Disponível em: Acesso em março de 2016.

PLANALTO. LEI Nº 12.101, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2009. Disponível em: Acesso em setembro de 2015.

SANTOS, A. R. Metodologia cientifica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-1213

ISSN 2318-5589

Qualis B4