Sobrevivendo à margem do sistema: estudo de uma entidade de assistência social não conveniada com o setor público

Franciéle Caroline Cezaroni, Maria Cecília Kerches Menezes

Resumo


O objetivo é verificar se a ausência de financiamento público implica no desenvolvimento e na qualidade dos serviços ofertados pelas entidades sociais. As normativas do SUAS, objetivando romper com o modelo assistencialista, procurou organizar também a rede de atendimento privado devendo os serviços se adequarem à população. Os resultados revelaram que na ausência de recursos públicos a entidade manteve práticas tradicionais de ajuda, o que a deixou à margem do rol dos serviços socioassistenciais.


Palavras-chave


Assistência social; Entidades sociais; Financiamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.